A Minha História com BOB – Opinião

A Minha História com BOB – James Bowen

16178208Título original: A Street Cat Named Bob

Autor: James Bowen

Editora: Porto Editora

Publicação: 05-2016

Número de páginas: 192

A minha classificação: 15280906_1721920678136081_1385578121_n15280906_1721920678136081_1385578121_n15280906_1721920678136081_1385578121_n15280906_1721920678136081_1385578121_n

Sinopse: “Quando James Bowen encontra um gato alaranjado no prédio onde vive, não faz ideia do quanto a sua vida irá mudar. Lutando por sobreviver como músico de rua na cidade de Londres, a última coisa de que precisa é um animal de estimação. No entanto, incapaz de resistir ao animal doente, acolhe-o em sua casa. Quando Bob recupera a saúde, James deixa-o à porta do prédio, imaginando que nunca mais o voltará a ver. Todavia, Bob tinha outros planos. Dentro de pouco tempo, os dois tornam-se inseparáveis e as muitas aventuras que irão viver transformarão para sempre as suas vidas, curando lentamente as cicatrizes do passado atribulado de ambos.

Esta é a história de uma amizade improvável e de como um gato vadio irá ajudar um homem a recuperar a sua autoestima e dar-lhe uma nova esperança quando o resto do mundo lhe parecia ter fechado as portas.”

Opinião:

Admito que não sou uma grande apreciadora de livros baseados em histórias verídicas, mas decidi ler este livro por ser com animais, e fiz uma excelente escolha na minha opinião. Adorei esta obra, foi sem duvida uma história muito inspiradora e é um grande exemplo de como os animais nos ajudam e que merecem todo o nosso amor.

Este livro mostra como um animal pode mudar a nossa vida mas também a força de vontade que as pessoas precisam de ter para mudar, e que sem força de vontade não adianta quanta ajuda teremos que nunca iremos sair do mesmo sítio.

E foi isto que gostei tanto no livro a história foi sem dúvida uma história que me cativou bastante e foi o que me manteve agarrada ao livro, um aspeto muito bom desta obra é o facto de o gato não morrer, por vezes (ou sempre) não consigo superar muito bem a morte de um animal.

Até agora estive só a falar bem do livro mas a verdade é que o livro também teve os seus aspetos negativos. As razões de ter dado 4 estrelas a “A minha história com Bob” foram: a escrita, sei que não posso pedir muito em relação à escrita, porque se o livro foi realmente escrito por James Bowen é perfeitamente compreensível, como ele era um sem-abrigo obviamente que não tinha muito conhecimento na área da escrita, mas mesmo assim, a escrita é o que me cativa num livro. Outro tópico que não me fez dar a este livro 5 estrelas foi a sensação de alguns pequenos momentos serem inventados, coisas que não faziam sentido. Tive essa sensação algumas vezes durante o livro, posso estar enganada mas se não estiver, acho que o livro ficava igualmente maravilhoso sem aqueles pequenos exageros.

O Código Da Vinci – Opinião

O Código Da Vinci – Dan Brown

18139058Título original: The Da Vinci Code

Autor:  Dan Brown

Editora: Bertrand Editora

Publicação: 04-2013

Número de páginas: 568

A minha classificação: 15280906_1721920678136081_1385578121_n15280906_1721920678136081_1385578121_n15280906_1721920678136081_1385578121_n15280906_1721920678136081_1385578121_n15280906_1721920678136081_1385578121_n

Sinopse: “Robert Langdon, conceituado simbologista, está em Paris para fazer uma palestra quando recebe uma notícia inesperada: o velho curador do Louvre foi encontrado morto no museu, e um código indecifrável encontrado junto do cadáver. Na tentativa de decifrar o estranho código, Langdon e uma dotada criptologista francesa, Sophie Neveu, descobrem, estupefactos, uma série de pistas inscritas nas obras de Leonardo da Vinci, que o pintor engenhosamente disfarçou. Tudo se complica quando Langdon descobre uma surpreendente ligação: o falecido curador estava envolvido com o Priorado de Sião, uma sociedade secreta a que tinham pertencido Sir Isaac Newton, Botticelli, Victor Hugo e Da Vinci, entre outros.”

Opinião: 

Não compraria este livro se não tivesse em promoção, já me tinham falado e sugerido mas não achei a história nada de mais, mas ainda bem que estava em promoção porque caso contrário não o teria adquirido tão cedo.

Adorei tanto ler este livro! Além de ter bastante mistério também achei que foi uma obra bastante educativa, parava de ler para ir observar melhor os quadros, para pesquisar alguns tópicos que o livro mencionava, etc. Sei que a obra causou alguma polémica pela menção à Igreja Católica, mas eu vi este livro como se o autor quisesse abrir as nossas mentes.

Dan Brown pegou na pintura mais famosa de Leonardo Da Vinci para começar uma grande aventura. Não me deixou de surpreender como Dan Brown conseguiu criar todas as pistas e todo este mistério, como ele pegou em pequenas coisas e as ligou. A forma como ele falava das Historia, da arte, do próprio Da Vinci, tudo junto…Impressionante! Não imagino a enorme pesquisa que ele fez antes de fazer este livro.

Falando das personagens, achei as personagens tão impressionantes como a história Langdon passou a ser das minhas personagens favoritas e Sophie Neveau foi igualmente incrível.

[SPOILER ALERT]

Porém, não achei que o beijo do final fizesse muito sentido porque o escritor não evidencia muito a atração entre ambos, durante a história sempre os vi como amigos/companheiros, e acho que o escritor estragou ao querer colocar romance. Foi forçado e achei que o livro ficava melhor sem aquele beijo.

Outra coisa que adorei neste livro foi o plot twist, foi algo que eu, sem duvida, não adivinhava que iria acontecer. O que é fantástico porque para mim um bom livro, normalmente, é um livro com um bom plot twist.

Recomendo muito!! Mas claro está a quem aceita outras crenças e ideias, pois Dan Brown apresenta outro ponto de vista muito diferente do usual.

 

Haul de Dezembro

capturar

No mês de Dezembro coloquei alguns livros nas minhas prateleiras. Um deles foi presente de Natal e os outros 4 comprei com algum do dinheiro que me deram também no Natal.

Primeiramente, comprei o livro A minha história com BOB de James Bowen. Obviamente já tinha ouvido falar deste livro e achei o conteúdo interessante uma vez que adoro gatos, soube também que a história vai sair em filme no cinema e quero já ter lido o livro quando isso acontecer. Mas o que mais me chamou à atenção no livro foi o facto de ser baseado numa história real. Confesso que não sou a maior fã de livros baseados em histórias reais porque sou uma grande adepta da fantasia mas quando se trata de histórias com animais, eu não resisto.

Depois, recebi como prenda de Natal o livro Por Um Fio de Rainbow Rowell. Tenho vindo a conhecer os livros da Rainbow Rowell e confesso que estou completamente apaixonada pela escrita dela, então quero ler e coleccionar todos os livros dela. Já tive o prazer de ler Eleanor & Park Fangirl e eu não tenho palavras para escrever o quanto gosto da escrita da autora. Estou tão ansiosa para ver o que é que Rainbow Rowell nos reservou neste livro!!

Posteriormente, comprei o livro Cinder de Marissa Meyer e já queria há tanto tempo mas nunca tive oportunidade de o comprar mas finalmente está em minha posse! Eu sou completamente apaixonada por contos de fadas, qualquer tipo. Mesmo que seja reconto. Achei a ideia tão gira! Mal posso esperar para ler!!

Também comprei A Maldição do Vencedor de Marie Rutkoski, porque além da capa ser maravilhosa, a sinopse dá a entender que o livro tem um bom mistério, e não resisto a um bom mistério.

Por fim, adquiri O Lar da Senhora Peregrine para Crianças Peculiares de Ransom Riggs, este livro interessou-me mais pela sua fama, toda gente fala dele então quero ver o porquê de ser tão falado. Quando estava na livraria folheei o livro e vi que tem bastantes fotografias o que me intrigou bastante. Não sei bem o que esperar deste livro mas quero muito lê-lo.

 

Let It Snow – Opinião

Let It Snow – John Green, Maureen Johnson e Lauren Myracle

18272314Título original: Let It Snow

Autor:  John Green, Maureen Johnson e Lauren Myracle

Editora: Penguin UK

Publicação: 05-2013

Número de páginas: 368

A minha classificação: 15280906_1721920678136081_1385578121_n15280906_1721920678136081_1385578121_n15280906_1721920678136081_1385578121_n

Sinopse: “An ill-timed storm on Christmas Eve buries the residents of Gracetown under multiple feet of snow and causes quite a bit of chaos. One brave soul ventures out into the storm from her stranded train and sets off a chain of events that will change quite a few lives. Over the next three days one girl takes a risky shortcut with an adorable stranger, three friends set out to win a race to the Waffle House (and the hash brown spoils), and the fate of a teacup pig falls into the hands of a lovesick barista.

A trio of today’s bestselling authors – John Green, Maureen Johnson, and Lauren Myracle – bring all the magic of the holidays to life in three hilarious and charming interconnected tales of love, romance, and kisses that will steal your breath away.”

Opinião: 

Acabei por ler este livro também com a minha melhor amiga e comprar este livro em inglês porque precisava de ler mais em inglês e vamos ser sinceros esta capa é simplesmente maravilhosa!

Acho que o que me fez não gostar tanto deste livro foram as minhas altas expectativas. Porquê? Porque pensei que fosse gostar tanto dos outros escritores como gosto do John Green. A verdade é que não têm nada haver, na minha opinião.

Começando pelo primeiro conto, achei a personagem principal um pouco irritante em relação às cheerleaders, parecia que estavam dentro de um filme americano onde as cheerleaders todas são estúpidas. O romance foi muito forçado, achei que a escritora devia ter dado mais tempo às personagens para se conhecerem, Jubilee estava com o rapaz errado e de repente conhece Stuart um rapaz doce e querido. A história mais básica que nos podem dar.

O segundo conto foi o único que salvou o livro. Gostei das personagens, ainda que ache que o John Green não muda muito o estilo de personagens, pelo menos o Todin fez-me lembrar Quentin do livro Cidades de Papel, o JP fez-me lembrar o Ben e o espírito aventureiro da Duke fez-me lembrar um pouco da Margo. Porém, adorei o facto de o escritor ter feito os romances entre dois melhores amigos, porque, lá está, já se conheciam e achei muito mais realista do que o primeiro conto.

Depois, o terceiro conto, deu-nos novamente uma personagem principal que não gostei muito, mas o conto em si achei que estava bom independentemente do final estar muito previsível.

Achei bastante bom os contos estarem interligados, penso que me ajudou mais porque já conhecia as personagens dos outros contos então os escritores não precisavam de estar a apresentar muitas personagens no mesmo conto.

Basicamente, estava à espera de mais.

 

Illuminae – Opinião

30282936Illuminae – Amie Kaufman & Jay Kristoff

Título original: Illuminae

Autor: Amie Kaufman & Jay Kristoff

Editora: Nuvem de Tinta

Publicação: 06-2016

Número de páginas: 608

A minha classificação: 15280906_1721920678136081_1385578121_n15280906_1721920678136081_1385578121_n15280906_1721920678136081_1385578121_n15280906_1721920678136081_1385578121_n15280906_1721920678136081_1385578121_n

Sinopse: “Illuminae é diferente de todos os livros que alguma vez leste. Através de documentos pirateados, emails, mapas, arquivos militares, transcrições de interrogatórios e mensagens, vais descobrir que o pior dia da vida de Kadie é apenas o início da história mais trepidante e arrebatadora de sempre.”

Opinião:

Este livro foi impressionante! Tive a honra de ler este livro com a minha melhor amiga e não tenho palavras para descrever o quão bom foi! Quando o comprei não estava à espera de menos, uma vez que tanta gente me tinha falado tão bem deste livro.

A escrita deste livro foi absolutamente maravilhosa, muito fora do normal. A história é contada através de ficheiros e documentos. Especialmente as partes da RADIA, a maneira como são escritas dá mais vida ao livro. Confesso que me levou um tempo para conseguir “entrar” na história mas depois foi fascinante.

Curiosamente as personagens foram muito bem construídas porque eu pensava que não íamos ter tantas informações das personagens por a história ser narrada através de ficheiros. Mesmo assim acho que não exploraram muito o Ezra, mas mostram-nos tanto da Kadie e ela é uma personagem muito forte e determinada. Uma verdadeira heroína. Ela não tem medo de arriscar a vida dela pelo que está certo e adorei isso nela. Porém ela também tem as suas fraquezas o que mostra que ela também é humana e dá uma aparência mais real à personagem, e podemos ver muito isso ao longo do livro.

Também gostei muito da RADIA além de ela não ser bem uma personagem, mas também podemos ver tanto dela e volto a dizer a maneira como ela narra… Nem sei descrever o quão bom foi!

A história deste livro é muito agitada, há sempre coisas a acontecer e é tudo tão rápido, o livro é repleto de ação desde o início ao fim. Pensei que a história fosse um pouco difícil de entender uma vez que é contada da maneira que é, e sim, confesso que ao início me custou a perceber e a ligar tudo mas uma vez que passei as 200 paginas mais ou menos, ficou tudo claro e fácil de perceber. E este livro tinha tantas surpresas! Foi tão bom! Eu não gosto de ficção científica e este livro conquistou-me!

Resumindo, adorei este livro! Achei tudo maravilhoso desde o início ao fim.

Trono de Vidro – Opinião

Trono de Vidro – Sarah J. Maas

26243121Título original: Throne of Glass

Autor: Sarah J. Maas

Editora: Marcador

Publicação: 09-2015

Número de páginas: 400

A minha classificação:15280906_1721920678136081_1385578121_n15280906_1721920678136081_1385578121_n15280906_1721920678136081_1385578121_n15280906_1721920678136081_1385578121_n15280906_1721920678136081_1385578121_n

Sinopse: “Numa terra em que a magia foi banida e em que o rei governa com mão de ferro, uma assassina é chamada ao castelo. Ela vai, não para matar o rei, mas para conquistara sua própria liberdade. Se derrotar os vinte e três oponentes em competição, será libertada da prisão para servir a Coroa com o estatuto de campeão do rei – o assassino do rei. O seu nome é Celaena Sardothien. O príncipe herdeiro vai provocá-la. O capitão da Guarda vai protegê-la. Mas um halo maléfico vagueia no castelo de vidro – e está lá para matar. Quando os seus concorrentes começam a morrer um a um, a luta de Celaena pela liberdade torna-se numa luta pela sobrevivência e numa jornada inesperada para expor um mal antes de que este destrua o seu mundo.”

Opinião: 

Estou tão feliz por ter lido este livro! O livro foi mesmo muito bom, não me arrependo nem por um segundo de o ter lido.

Eu não conhecia o livro ou a serie e ainda bem que a minha melhor amiga que falou da booktuber Hailey in Bookland, porque foi através de um dos vídeos de recomendações dela que conheci a serie. O livro inicialmente chamou-me à atenção porque tem uma capa deslumbrante e muito pouco vulgar depois a historia veio completar a capa. Fiquei logo entusiasmadíssima para o ler, então encomendei o livro e quando o tive, não o conseguia largar.

Comecemos por falar da personagem principal, Celaena. A Celaena é tão “badass”! Foi bastante agradável ler esta história do ponto de vista dela (ainda que haja outros pontos de vista) porque ela é uma personagem tão forte e determinada. Há medida que tudo ia acontecendo ela sabia como agir e não colocava limitações nela mesma, ela sabia do que era capaz e se não conseguisse, ela trabalhava para obter o que queria. É uma personagem muito marcante e bem construída que além de ser uma assassina “badass”, também tem o seu lado feminino.

Chaol, fez-me lembrar Tobias Eaton do Divergente, talvez por ser o treinador dela e por puxar tanto por ela, acho que ambas as personagens têm algumas parecenças. Porém, Chaol foi de longe a personagem masculina que gostei mais.

Acho que Dorian trás um bocadinho de “fofura” à história porque sem isso acho que pode ser um bocadinho sombria, ainda que não apoie muito a história romântica dele com a Celaena. Shippo muito mais Chaol com a Celaena.

Sarah J. Maas fez um ótimo trabalho com o romance, ela não fez o livro com base no romance, havia muitas outras coisas a acontecer para além do romance. Fez também um ótimo trabalho com o trio romântico porque há livros em que num trio romântico, o romance pode ser muito forçado e aqui notou-se tudo muito natural e sem pressas.

A narrativa foi muito envolvente, de modo a que me esquecia que havia vida real quando lia o livro. Foi um livro que eu literalmente devorei.

Gostei do modo de escrita da Sarah J. Maas ainda que não seja o meu tipo de escrita preferido, mas estava a altura de nos fazer perder nos acontecimentos do livro.

Já comprei e comecei a ler o segundo, mal posso esperar por acabar!

Eleanor & Park – Opinião

 

Eleanor & Park – Rainbow Rowell

24068972Título original: Eleanor & Park

Autor: Rainbow Rowell

Editora: Chá das Cinco

Publicação: 01-2015

Número de páginas: 336

A minha classificação: 15280906_1721920678136081_1385578121_n15280906_1721920678136081_1385578121_n15280906_1721920678136081_1385578121_n15280906_1721920678136081_1385578121_nmeia-estela

Sinopse: “Dois inadaptados. Um amor extraordinário.
Eleanor… é uma miúda nova na escola, vinda de outra cidade. A sua vida familiar é um caos; sendo roliça e ruiva, e com a sua forma estranha de vestir, atrai a atenção de todos em seu redor, nem sempre pelos melhores motivos.
Park… é um rapaz meio coreano. Não é propriamente popular, mas vestido de negro e sempre isolado nos seus fones e livros, conseguiu tornar-se invisível. Tudo começa a mudar quando Park aceita que Eleanor se sente ao seu lado no autocarro da escola.
A princípio nem sequer se falam, mas pouco a pouco nasce uma genuína relação de amizade e cumplicidade que mudará as suas vidas. E contra o mundo, o amor aparece. Porque o amor é um superpoder.”

Opinião:

Este foi o primeiro livro que li da Rainbow Rowell e o que demorei mais tempo a ler.

Quando comecei a ler não sabia ao certo o que esperar, é certo que já tinha ouvido falar muito deste livro, especialmente no tumblr mas a única coisa que sabia deste livro era que era um romance contemporâneo. Comprei-o apenas para saber o porquê de tanta fama.

A verdade é que inicialmente só comecei a gostar do livro pelo modo de escrita da Rainbow, porque o conteúdo da história não é assim algo muito fora do normal. Especialmente quem lê ou lia fanfictions sabe que a típica história é: o rapaz popular apaixona-se pela rapariga que sofre de bullying na escola. Foi essa a principal razão porque demorei tanto a ler, porque o livro só me começou mesmo a cativar mais ou menos a meio.

Porém, à medida que fui avançando, a história foi crescendo e deixei-me envolver totalmente por ela. E este livro surpreendeu-me tanto.

Este não é o tipo de romance perverso, sínico ou manipulador é como se dois anjos se apaixonassem. Porque a sensação que eu tive é que Eleanor e Park são o verdadeiro significado da palavra “amor”. É um tipo de romance adorável.

Mas agora falando das personagens, a Eleanor é tão querida mas tão triste porque apesar do bullying na escola devido ao seu aspeto, também tem problemas familiares por causa do seu horrível padrasto e ela mostrou-se uma personagem com uma força incrível ao conseguir lidar com isto tudo.

Park é um rapaz meio coreano, que lida com os obstáculos “normais” da vida. No primeiro dia de aulas deixa Eleanor sentar-se ao pé dele no autocarro, o que o distingue logo dos seus colegas que em vez de a ajudarem gozavam com ela. E graças ao seu gesto de simpatia dali gera-se uma história de amor.

Outra vez, não esperava tanto deste livro.

E a escritora parece que guardou todas as sensações de adolescente e passa-a para os livros. Maioria dos adultos esquece-se como é ser adolescente mas ela não, ela ainda sabe perfeitamente como é.

Mas no final o que me deixou completamente boquiaberta foi o fim. Meu Deus aquele fim! Relia o livro todo novamente para desfrutar novamente daquele fim (o que provavelmente vou fazer).