Cinder – Opinião

Cinder – Marissa Meyer

CapturarTítulo original: Cinder

Autor: Marissa Meyer

Editora: Editorial Planeta

Publicação: 10-2012

Número de páginas: 318

A minha classificação: 15280906_1721920678136081_1385578121_n15280906_1721920678136081_1385578121_n15280906_1721920678136081_1385578121_n15280906_1721920678136081_1385578121_n15280906_1721920678136081_1385578121_n

Sinopse: “Com dezasseis anos, Cinder é considerada pela sociedade como um erro tecnológico. Para a madrasta, é um fardo. No entanto, ser cyborg também tem algumas vantagens: as suas ligações cerebrais conferem-lhe uma prodigiosa capacidade para reparar aparelhos (autómatos, planadores, as suas partes defeituosas) e fazem dela a melhor especialista em mecânica de Nova Pequim. É esta reputação que leva o príncipe Kai a abordá-la na oficina onde trabalha, para que lhe repare um andróide antes do baile anual.

Em tom de gracejo, o príncipe diz tratar-se de «um caso de segurança nacional», mas Cinder desconfia que o assunto é mais sério do que dá a entender.

Ansiosa por impressionar o príncipe, as intenções de Cinder são transtornadas quando a irmã mais nova, e sua única amiga humana, é contagiada pela peste fatal que há uma década devasta a Terra. A madrasta de Cinder atribui-lhe a culpa da doença da filha e oferece o corpo da enteada como cobaia para as investigações clínicas relacionadas com a praga, uma «honra» à qual ninguém até então sobreviveu. Mas os cientistas não tardam a descobrir que a nova cobaia apresenta características que a tornam única. Uma particularidade pela qual há quem esteja disposto a matar.”

Opinião: 

Aproveitei as férias do Carnaval para ler este livro com a minha melhor amiga uma vez que estávamos ambas tão entusiasmadas para o ler.

E devo dizer, foi o primeiro reconto que li e adorei, estava um pouco duvidosa se iria gostar ou não porque não costumo gostar de mundos demasiado futuristas, contudo estava entusiasmada ao mesmo tempo porque sempre gostei de contos de fadas.

Não me arrependi nem um bocadinho!

Ao longo da história o livro foi-se tornando muito previsível, mas não deixou nem por d779998fcd54b3e26ef75ed1f0b7246aum segundo de ser fantástico. Notava-se em certos aspetos que era um reconto da Cinderela, como por exemplo a madrasta malvada e as meias irmãs, o baile, etc. Mas a história não se focava apenas na maldade da madrasta e no baile o que foi ótimo, havia sempre muito mais a acontecer. A escritora também melhorou o aspeto do ódio da madrasta, ao contrário do conto original, aqui a madrasta não odeia apenas a Cinder por odiar, tem uma razão, ainda que isso não desculpe as ações dela, mesmo assim a madrasta foi uma má pessoa.

Tive sempre a sensação de que tudo tinha um propósito, estava tudo muito bem
distribuído, nunca em momento algum, tive a sensação de que o livro tinha partes só para encher ou só para manter o leitor entretido enquanto outra coisa acontecia.

Adorei as personagens, no reconto podemos ver mais do príncipe o que, outra vez, no conto original não acontecia. Foi também muito interessante ver como a Cinder convivia sabendo que ela era um cyborg. Porém, a personagem pela qual tenho um carinho especial é Iko que me deixou um pouco triste, mas não vou aprofundar o assunto, para não dar spoilers.

Outra vez, achei o final muito previsível, mas achei a ideia bastante boa. A escritora criou um mistério que acabou por não ser grande mistério. Mesmo assim estou muito ansiosa para ler o próximo livro, tenho grandes expetativas para os próximos livros.

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s